A Associação Internacional para o Estudo da Dor (IASP) define dor como “uma experiência sensorial e emocional desagradável associada, ou semelhante à associada, a danos reais ou potenciais nos tecidos”. Daqui se conclui a natureza complexa e multidimensional da experiência dolorosa, a qual não se circunscreve ao estímulo sensorial (e.g., nocicepção), mas também a fenómenos psicológicos e sociais. Se é certo que a dor tem uma função evolutiva fundamental de sinalização de perigo, a sua cronicidade (dor recorrente ou persistente durante 3-6 meses) e/ou o seu impacto resultam da intersecção de fenómenos biopsicossociais. Neste sentido, guidelines internacionais sugerem que a intervenção eficaz baseada na evidência na dor crónica beneficia de uma abordagem multidisciplinar, da qual deverá fazer parte a intervenção psicológica, nomeadamente de abordagem cognitivo-comportamental. A investigação sugere que diversos processos psicológicos de natureza percetiva (e.g., atenção), relacional (e.g., invalidação, auto-criticismo) e comportamental (e.g., evitamento) contribuem para a etiologia e/ou sofrimento psicológico associado a diversos quadros de dor crónica. Neste sentido, a investigação psicológica nos últimos vinte anos tem se centrado no estudo dos benefícios terapêuticos da promoção da aceitação da dor, do mindfulness, e da auto-compaixão na dor crónica. Partindo da Terapia da Aceitação e Compromisso (ACT) para a dor crónica, este curso pretende promover a aprendizagem da aplicabilidade do mindfulness, e de exercícios promotores de aceitação e compromisso com ação valorizada, assim como da promoção de (auto)compaixão, de forma integrativa, e fornecendo ferramentas práticas para aplicação em contexto de intervenção psicológica na dor crónica.

Objetivos Gerais

– Compreender a base teórica do papel da psicologia na intervenção em dor crónica
– Conhecer a aplicabilidade das terapias contextuais-comportamentais na dor crónica
– Reconhecer especificidades da aplicação de terapias baseadas no Mindfulness, Aceitação, e Compaixão na dor crónica
– Integração prática de terapias baseadas no Mindfulness, Aceitação, e Compaixão na dor crónica.

Objetivos específicos

– Compreender a natureza multidimensional da dor e os desafios da intervenção na dor crónica
– Reconhecer o efeito contraproducente de estratégias de coping focadas no evitamento, e a aceitação da dor como alternativa promotora de bem-estar e gestão (mais) eficaz da dor
– Aplicação de práticas de Mindfulness para a promoção de bem-estar, qualidade de vida, e redução de sintomatologia psicopatológica e de processos psicológicos maladaptativos na dor crónica
– Introdução à Terapia da Aceitação e Compromisso (ACT) para a dor crónica
– Conceptualização de caso a partir do Modelo de Flexibilidade Psicológica da ACT aplicado à dor crónica
– Compreender o papel da Compaixão na dor crónica, quer ao nível dao seu fundamento fisiológico, quer de forma experiencial com práticas promotoras de (auto)compaixão na dor crónica.
– Aprender a aplicar o programa COMP.ACT: uma proposta de intervenção que integra Mindfulness, ACT e Compaixão para a dor crónica.

Conteúdos Programáticos

– A natureza multidimensional da dor crónica
– Mindfulness na dor crónica
– Fundamentos teóricos da aplicação da Terapia da Aceitação e Compromisso (ACT) na dor crónica
– Conceptualização de caso e intervenção ACT na dor crónica
– Compaixão e dor crónica
– Aplicação do programa COMP.ACT

Metodologia

  • Metodologia teórico-prática, exercícios experienciais em grande grupo, discussão e trabalho em pequenos grupos, discussão de casos clínicos
  • Neste contexto de exceção, o curso será ministrado via online. Para isso será importante: ter acesso à internet, PC, capacidade de estar ligado à plataforma zoom, usar phones, um lugar onde possa fazer o curso que seja tranquilo. Daremos todo o suporte necessário para se ambientar à plataforma, muito simples e intuitiva.

Ao londo do curso será explorado o programa COMP.ACT – o manual será disponibilizado no final.

Preços e formas de pagamento

– Em caso de desistência da formação com antecedência superior a 15 dias da data de realização do curso, será efetuado o reembolso de 50% do valor pago pelo formando. Qualquer desistência efetuada num prazo inferior a 15 dias não dará direito a qualquer reembolso.

— Os formandos podem efetuar o pagamento, quer por transferência bancária (devidamente identificada), quer por cheque à ordem do Psikontacto.

– o pagamento pode ser realizado na sua totalidade ou faseado em 2 prestações. A primeira prestação deve ser realizada antes do início do curso. A segunda prestação deve ser realizada até ao dia

Horário

9h30-13h; 14h00-17h30

4 e 11 de dezembro

Formadores

Sérgio Carvalho

Psicólogo clínico, doutorado em psicologia clínica pela FPCE-UC, investigador no Centro de Investigação em Neuropsicologia e Intervenções Cognitivo-Comportamentais