Muitos dos nossos doentes, principalmente com condições mais crónicas, apresentam níveis elevados de vergonha e auto-criticismo. A relação consigo-próprios é hostil, principalmente quando falham ou erram. Sabemos também que doentes com níveis elevados de auto-criticismo tendem a obter menos ganhos terapêuticos na terapia cognitivo-comportamental e que esses ganhos dependem da modificação do auto-criticismo.
Por outro lado, a auto-compaixão, é uma resposta multidimensional ao sofrimento, uma relação Eu-Eu de suporte, compreensão e não-julgamento que envolve a capacidade de nos confortarmos, tranquilizarmos e motivarmos com encorajamento quando sofremos, falhamos ou nos sentimos inadequados.
Enquanto a vergonha e o auto-criticismo são considerados aspetos transdiagnósticos subjecentes à psicopatologia, a auto-compaixão apresenta sistematicamente associações negativas com a psicopatologia e positivas com o bem-estar, satisfação com a vida, afeto positivo (e.g., felicidade) e resiliência perante acontecimentos de vida negativos.
Perante estes factos, uma intervenção baseada na compaixão parece ser uma resposta eficaz.
Com efeito, o treino da compaixão demostrou efeitos inequívocos no auto-cuidado, na redução do stress, ansiedade e depressão, no incremento da compaixão e empatia, e numa maior capacidade de bondade e generosidade. Assim, um curso especializado que percorra a natureza da mente, a origem filogenética da compaixão, as múltiplas formas de cultivar a (auto)compaixão e as suas diferentes aplicações clínicas, parece necessário e útil.
O treino da compaixão tem consistentemente demonstrado a sua eficácia. A prática da CFT requer não só uma compreensão dos seus princípios básicos e campos de aplicação, mas também uma compreensão aprofundada da natureza da mente humana e da compaixão, a capacidade de modelar e trazer a compaixão para a relação terapêutica, a possibilidade de formular adentro do modelo e a competência para trabalhar importantes aspetos de vergonha e auto-criticismo, fazer um treino de mente compassiva (TMC) e lidar com resistências à compaixão. Este curso, visa aprender de forma prática e supervisionada a aplicação da CFT e do TMC e foi desenhado para técnicos com alguma formação de base e experiência em CFT e representa o nível seguinte à formação inicial, pelo que a sua frequência requer prova de uma formação inicial.

Objetivos

– Dar a conhecer a relação entre teoria evolucionária e a CFT

– A aplicação da CFT a vários quadros psicopatológicos e etapas do desenvolvimento

– Aprofundar a compreensão da teria evolucionária e da CFT

– Aprofundar a compreensão e aplicação do Treino da Mente Compassiva

 

Objetivos Específicos

– Compreender as dificuldades e os desafios que o cérebro humano apresenta como resultado da nossa história evolutiva;

– Compreender a forma como as motivações inatas e os sistemas emocionais interagem com as competências cognitivas evoluídas,

– Compreender e conceptualizar os problemas de saúde mental à luz da abordagem evolucionária

– Conhecer e compreender a auto-compaixão e a forma como promove o bem-estar e a saúde mental e física

– Introdução ao Treino da Mente Compassiva

– Exploração com bases na prática das dificuldades e desafios que o cérebro humano apresenta; explorar a forma como as motivações inatas e os sistemas emocionais interagem com as competências cognitivas evoluídas, causando complexidade e dificuldades no cérebro humano.

– Compreender e conceptualizar os problemas de saúde mental à luz da abordagem evolucionária: sistemas de regulação do afeto e sua aplicação clínica

– Explorar de forma detalhada as qualidade centrais na construção da mente compassiva e como isso se expressa nos 3 fluxos (dar, dar-se e receber compaixão)

– Reconhecer as bases teóricas e experienciais da auto-compaixão

– Conhecer e aprofundar a aplicação de estratégias e práticas que cultivam e estimulam uma nova organização da mente – mente compassiva

– Reconhecer e aprofundar o treino de mente compassiva nos seus vários componentes: aprender quando e como se aplicam os diversos exercício e práticas

– Aplicar a mente compassiva no trabalho das dificuldades humanas: medos, bloqueios, vergonha e auto-criticismo

Contéudos Programáticos

  • Introdução à Terapia focada na Compaixão (7h; 12 setembro; Maria do Céu Salvador)
  • A Terapia focada na Compaixão nas Perturbações de Humor e nas Perturbações de Ansiedade (7h; 23 de Outubro; Paula Castilho)
  • A Terapia focada na Compaixão nas Perturbações da Personalidade e Perturbações Psicóticas (7h; 24 de Outubro; Paula Castilho e Maria João Martins)
  • A Terapia focada na Compaixão nas Perturbações Alimentares (3,5h; 22 de Novembro; Paula Castilho)
  • A Terapia focada na Compaixão com Crianças e Adolescentes (3,5h; 22 de novembro; Maria do Céu Salvador)
  • A Terapia focada na Compaixão em problemas relacionados com a raiva /7h; 12 de dezembro; Daniel Rijo)
  • Compaixão: para além do básico (14h; Março de 2021: Maria do Céu Salvador e Paula Castilho; Abril de 2021: Daniel Rijo e Diana Ribeiro da Silva)
  • O treino da mente compassiva: para além do básico (28h; maio, junho e julho de 2021: Maria do Céu Salvador e Paula Castilho)
  • Supervisão de casos clínicos (7h; Outubro de 2021; Paula Castilho, Maria do Céu Salvador e Carlos Carona)

 

Bibliografia

1)      Ferrari, M., & Hunt, C., Harrysunker, A., Maree J. A., Beath, A. P., & Einstein, A. E. (2019). Self-Compassion Interventions and Psychosocial Outcomes: a Meta-Analysis of RCTs. Mindfulness, 10:1455–1473. https://doi.org/10.1007/s12671-019-01134-6

2)      Heriot-Maitland, C. , Vidal, J. B., Ball, S. and Irons, C. (2014) A compassionate-focused therapy group approach for acute inpatients: Feasibility, initial pilot outcome data, and recommendations. British Journal of Clinical Psychology, 53(1), pp. 78-94. (doi:10.1111/bjc.12040)

3)      Gilbert, P. (2010). Compassion Focused Therapy: A Special Section. nternational Journal of Cognitive Therapy, 3(2), 95–96.

4)      Gilbert, P. (2010). An Introduction to Compassion Focused Therapy in Cognitive Behavior Therapy. International Journal of Cognitive Therapy, 3(2), 97–112.

5)      Kirby, J.N.; Tellegen, C.L., &  Steindl, S. R. (2017). A Meta-Analysis of Compassion-Based Interventions: Current State of Knowledge and Future Directions. Behavior Therapy, Nov;48(6):778-792. doi: 10.1016/j.beth.2017.06.003.

6) Kolts, R. (2016). CFT Made Simple: A Clinician’s Guide to Practicing Compassion-Focused Therapy. Publisher New Harbinger Publications. ISBN10 1626253099

Gilbert, P. (2005). Compassion: Conceptualisations, Research and Use in Psychotherapy. Routledge

7)      Leaviss, J.,& Uttley, L. (2014). Psychotherapeutic benefits of compassion-focused therapy: an early systematic review. PSychological Medicine, 12 45(5):927-945 DOI: 10.1017/s0033291714002141

8)      Welford, M. (2010). A Compassion Focused Approach to Anxiety Disorders. International Journal of Cognitive Therapy, 3(2), 124–140.6)

9) Wilson, A. S., Mackintosh, K.,  Power, K.,  & Chan, S.W.Y. (2019). Effectiveness of Self-Compassion Related Therapies: a Systematic Review and Meta-analysis. Mindfulness, 10, pages979–995; https://doi.org/10.1007/s12671-018-1037-6

10) Ferrari, M., & Hunt, CA relação ., Harrysunker, A., Maree J. A., Beath, A. P., & Einstein, A. E. (2019). Self-Compassion Interventions and Psychosocial Outcomes: a Meta-Analysis of RCTs. Mindfulness, 10:1455–1473. https://doi.org/10.1007/s12671-019-01134-6

11)    Heriot-Maitland, C. , Vidal, J. B., Ball, S. and Irons, C. (2014) A compassionate-focused therapy group approach for acute inpatients: Feasibility, initial pilot outcome data, and recommendations. British Journal of Clinical Psychology, 53(1), pp. 78-94. (doi:10.1111/bjc.12040)

12)     Gilbert, P. (2010). Compassion Focused Therapy: A Special Section. nternational Journal of Cognitive Therapy, 3(2), 95–96.

13)    Gilbert, P. (2010). An Introduction to Compassion Focused Therapy in Cognitive Behavior Therapy. International Journal of Cognitive Therapy, 3(2), 97–112.

Fluxos,

14)    Kirby, J.N.; Tellegen, C.L., &  Steindl, S. R. (2017). A Meta-Analysis of Compassion-Based Interventions: Current State of Knowledge and Future Directions. Behavior Therapy, Nov;48(6):778-792. doi: 10.1016/j.beth.2017.06.003.

15) Kolts, R. (2016). CFT Made Simple: A Clinician’s Guide to Practicing Compassion-Focused Therapy. Publisher New Harbinger Publications. ISBN10 1626253099

Gilbert, P. (2005). Compassion: Conceptualisations, Research and Use in Psychotherapy. Routledge

16)   Leaviss, J.,& Uttley, L. (2014). Psychotherapeutic benefits of compassion-focused therapy: an early systematic review. PSychological Medicine, 12 45(5):927-945 DOI: 10.1017/s0033291714002141

17)     Welford, M. (2010). A Compassion Focused Approach to Anxiety Disorders. International Journal of Cognitive Therapy, 3(2), 124–140.6)

18)    Wilson, A. S., Mackintosh, K.,  Power, K.,  & Chan, S.W.Y. (2019). Effectiveness of Self-Compassion Related Therapies: a Systematic Review and Meta-analysis. Mindfulness, 10, pages979–995; https://doi.org/10.1007/s12671-018-1037-6

Metodologia

  • Metodologia teórico-prática, exercícios experienciais em grande grupo, discussão e trabalho em pequenos grupos, discussão de casos clínicos
  • Neste contexto de exceção, o curso será, na sua maioria (até março de 2021), ministrado via online. Para isso será importante: ter acesso à internet, PC, capacidade de estar ligado à plataforma zoom, usar phones, um lugar onde possa fazer o curso que seja tranquilo. Daremos todo o suporte necessário para se ambientar à plataforma, muito simples

PREÇO E CONDIÇÕES DE PAGAMENTO

-Possibilidade de pagamento em 5 prestações, sem agravamento do preço.

 

 

Horário

9.30-13h
14h - 17.30h

12/09/20
23 e 24/10/20
22/11/20
12/12/20
de Março a Outubro de 2021 (excluindo Agosto e Setembro)
Aproximadamente uma vez por mês
- Blocos de 3h e 30 minutos em formato online/presencial (manhã e tarde/7h dia)

Formadores

Maria do Céu Salvador

Psicóloga Clínica, Doutorada em Psicologia e Professora Auxiliar na FPCEUC

Paula Castilho

Psicóloga Clínica, Doutorada em Psicologia, Professora Auxiliar na FPCEUC; Professora de MBSR em formação no Mindfulness Based Professional Training Institute (University of California- San Diego)

Carlos Carona (CONFERENCISTA PROBONO)

Psicólogo Clínico na APCC. Investigador no CINEICC-UC. Formador

Daniel Rijo (Conferencista ProBono)

Doutorado em Psicologia, Professor Auxiliar na FPCEUC

Diana Ribeiro

Maria João Martins